A Florinda e a Dona Florinda, do Chaves, têm muito em comum. As duas têm belos cabelos cacheados e viveram anos em um lugar lotado de vizinhos, por exemplo. A diferença é que, no caso da nossa Florinda, esse lugar não era algo que ela pudesse chamar de lar. Pelo contrário.
Vivendo em um pequeno quarto escuro com outros 17 cães, em meio a fezes e urina, ela foi resgatada em um estado de apertar o coração. Felizmente, ela já está se recuperando, fazendo amigos e retomando a sua felicidade. Um resultado que com certeza faria a Dona Florinda chamá-la de um verdadeiro tesouro. E não é que ela ganhou até uma raça única?
E não foi só uma raça que a Florinda ganhou. Depois de tanto sofrimento, essa raríssima Tesouro Curitibano foi adotada e finalmente conquistou o seu direito de ser feliz. Agora, ela distribui amor em terras paulistanas. Chique, né?