O volumoso bigode branco do Michael já prova que ele é um cão vivido. Mesmo sem ter tanta idade, esse pequeno já passou por muita coisa. Por anos, viveu confinado em um apertado banheiro com outros cachorros, sem acesso à luz solar e rodeado por urina e fezes. A situação era assombrosa. Tanto é que toda a sua experiência não foi suficiente para mantê-lo tranquilo. O Michael foi resgatado muito debilitado e assustado.
Aos poucos, ele está voltando a sorrir e a fazer novas amizades, e ainda tem muito a viver. Mesmo assim, seu bigode branco ainda é a marca registrada da sua raríssima raça, da qual ele é o único representante no mundo.
Não se deixe enganar pelo bigode grisalho. O Michael ainda tem muita vida pela frente. E, dessa vez, ao lado de uma família muito especial que decidiu adotá-lo.